Blog

010 – Dicas sobre saúde vocal

Quais seriam os cuidados básicos com relação a alimentação, sono e saúde vocal em geral? E o que deveria ser evitado? Quais são os “dos” e “don’ts” do canto?

Em primeiro lugar, professor de canto NÃO é clinico geral, nem otorrino, nem fono, nem nutricionista, tudo bem? Podemos apenas recomendar algumas coisas, mas o mais indicado seria confirmar tudo isso com os respectivos profissionais da saúde.

Até porque a primeira recomendação seria: aprenda a “ouvir” o seu corpo. Alimentos ou atitudes que podem ser boas para uma pessoa podem não ser para você e vice-versa. Então, teste (mais de uma vez) todas essas recomendações abaixo e mantenha como se fosse um diário de como a sua voz se comporta. Tente eliminar os dias que você não esteja bem da voz por outros motivos (gripe, alergias etc).

FAZER (“Dos”)

– Beber muita água durante o dia. De 2 a 3 litros seria o ideal. Para você não perder a conta, tente evitar copos (cada um tem um tamanho) e adote as garrafas. Isso dará a você uma medição mais precisa. O ideal é distribuir isso bem durante o dia para se manter hidratado e não tomar muita quantidade de uma vez só. A água não passa pelas pregas vocais e as hidrata. Quando o corpo se sente hidratado ele produz uma substância que lubrifica as pregas vocais. E a água que você toma agora demora cerca de umas 2 horas para provocar esse efeito no organismo. Então não adianta muito beber água no momento em que está cantando, apenas beba pequenos goles para limpar possíveis secreções;

– Alimentação saudável, preferêncialmente com frutas e verduras. Apenas em dias de shows e gravações se você quiser ingerir um pouco mais de carboidrato, isso dará a você um pouco mais de energia para dar conta do seu compromisso vocal;

– Comer uma maçã com casca por dia. A maçã é adstringente e cancela um pouco da acidez natural do estômago. A casca é porosa e ajuda a limpar secreções;

– Dormir bem, 8 horas por dia. Qualidade de sono é tão importante quanto quantidade. Na quantidade, o recomendável é 8 horas; mesmo que você se sinta disposto com menos. Na qualidade, tente prestar atenção no seu travesseiro, colchão e temperatura do quarto;

– Fazer inalação de 2 a 3 vezes por semana. Principalmente quem mora em grandes cidades têm que lidar com poluição além do tempo seco. Além do mais, muitos de nós passamos algumas horas por dia no ar condicionado. A hidratação da inalação é diferente da ingestão de água, por isso é importante fazer ambas as coisas;

– Mantenha um ritmo de exercícios físicos regulares, principalmente exercícios aeróbicos;

– Mantenha um ritmo de estudo de técnica vocal frequente (não nos dias de eventos, shows e gravações);

– Tratar com seriedade quaisquer distúrbios estomacais. A gastrite (uma das mais comuns), pode causar sérios danos ao seu trato vocal;

– Tratar com seriedade quaisquer distúrbios emocionais. O nosso estado mental pode provocar mudanças químicas no corpo que por sua vez afetam muito a voz;

– Procure compreender os limites da sua voz (para cada um isso é diferente). Tire pelo menos um dia da semana de repouso vocal. Aprenda a se poupar nos ensaios. Procure não marcar shows, eventos e gravações muito próximos um do outro e procure não marcar compromissos vocais que durem mais do que 1h30. Sempre depois que usar a voz, faça uma rotina de desaquecimento.

NÃO FAZER (“Don’ts”)

– Não se alimentar (principalmente se for uma refeição completa) num intervalo de tempo menor que 1h antes de cantar. O movimento de digestão pode atrapalhar a sua performance. Fique só na água, mas mesmo assim, o recomendável são goles pequenos e bem distribuídos nessa 1h antes do seu evento, show ou gravação;

– Evite alimentos e bebidas que contenham cafeína (café, chá mate etc). A cafeína atua desidratando o corpo e pode atrapalhar a sua hidratação e consequente a produção da substância que lubrifica as pregas vocais;

– Evite alimentos que causam pigarro ou secreção como leite, iogurte, queijo, cocholate (e todos os derivados de leite), coca-cola e alimentos muito gordurosos;

– Evitar bebidas muito quentes em dias frios e muito geladas em dias quentes. O choque térmico pode não ser bom para sua voz;

– Evite bebidas alcoólicas. Pela mesma razão das que contém cafeína;

– Tentar evitar situações estressantes ou de entristecimento. Mesmo que isso não provoque alguma doença mental (veja item 7 dos “dos”), com certeza afetará seu modo de cantar, pelo menos naquele dia específico.

– Não realizar um treino de musculação num intervalor menor do que 6 horas antes do seu evento, show ou gravação. A musculação involve hipertrofia, o que acumula tensão no corpo todo e pode ser prejudicial ao seu ato de cantar;

– Não cante sem aquecer a voz plenamente;

– Evite ficar muito próximo a pessoas com sintomas gripais, principalmente em períodos próximos ao seu show, evento ou gravação;

– Evite ambientes em que as pessoas estão fumando. Mesmo que você não seja fumante, ficar num ambiente que as pessoas estão fumando pode ser prejudicial para sua voz.

Dez coisas a fazer e dez a evitar. Muitas delas são também indicações de saúde em geral para você, mas com certeza farão toda a diferença para você que quer ter uma longa carreira profissional ou amadora no canto.

1

About the Author:

Raphael Begosso - Vocal Coach, Compositor e Produtor. Formado em Música com habilitação em Composição e Regência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Raphael estuda canto há 12 anos e trabalha como professor desde 2002. Estudou também piano, guitarra, violão erudito e canto coral na Escola de Música do Estado de São Paulo (antiga ULM). Já trabalhou como cantor, maestro, diretor musical de grupos vocais/corais, arranjador e compositor. Atual aluno da Berklee College of Music na área de canto. Depois de passar por uma série de professores do Brasil e internacionais, hoje estuda e se especializa com o professor americano Brett Manning no método Singing Success – de eficiência comprovada e usado por vários cantores famosos e ganhadores de prêmios Grammy, MCA Awards e Dove como Hayley Williams (Paramore), Taylor Swift, Keith Urban, Mark Kibble e Claude Mcknight (Take 6), Michael Barnes, Luke Bryan entre outros. Trabalhou como cantor, arranjador e produtor do grupo vocal CantaMais.
  Mais Posts

Comments

  1. Walter  April 17, 2020

    Muito legais os posts. 👏🏻👏🏻👏🏻
    Prometo nunca mais cantar 4h seguidas de Linkin Park
    Faz um post falando do fry, gutural e firulas do rock.

    Valeu 👊🏻

    reply

Add a Comment